quarta-feira, 20 de junho de 2018

POESIA #2: Projeto um poema por dia

2013

passadas três semanas
ou algo do tipo
tive sete crises existenciais
talvez mais
dói em mim
dói em mim porque dói mais que fundo
me perfura
porém não há tristeza
há solidão
e mesmo tal sendo apreciada por muitos
estou cansada de vê-la
cansada de apertar sua mão todo santo dia que acordo
e o céu que me sorriu
tão colorido
não combina com minha alma cinzenta
meus poemas não rimam e os sonetos
se extinguiram
os vômitos melancólicos que caem sob o papel hoje
raramente são terminados
não me dou o privilégio de chorar
pois não consigo
esse vácuo presente em minha vida podia
simplesmente ser preenchido com todos os
pensamentos e dúvidas que
tenho em mente
com cada verso escrito pelos promíscuos
ou então em cada tentativa falha de terminar o que
comecei
mas parece que não é o suficiente
nunca é
são pequenas as coisas que me encantam hoje em dia
crianças brincando ao som do canto
tão apreciado
dos pássaros
dos dias chuvosos e escuros
que me são tão
acolhedores
dos roxos na pele seca
na barba grande e
emaranhada
nos olhos
tão belos e
diversos tão
misteriosos
porém vendo de longe
conclui-se que nessas
pequenas coisas
tento achar a resposta pro meu
câncer não literal
eu chamo-o de câncer da alma
insônia infinita
à seu gosto
enquanto as pessoas afundam a própria
vida na
tristeza
na bebida
no cigarro
e até nos três em sequência
eu me afundo em
mim


Jun 20
Por Morgana/Geovana

domingo, 17 de junho de 2018

As crianças e o povo sobre a Copa do Mundo


Hoje, dia 17/06 foi a grande estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo em que a Rússia está sendo anfitriã. De todos os preparativos para a copa, desde as classificatórias até os amistosos e desde as bandeirinhas enfeitando as ruas até a compra de camisetas oficiais com nomes personalizados, nós notamos uma grande diferença comparada às Copas anteriores

Mas o que mais me chamou a atenção foi como as crianças estão encarando a copa. Primeira questão sobre elas é as figurinhas do álbum da copa, que foram e sempre serão uma febre entre o povo jovem brasileiro (e não só eles, como entre muitos adultos também.) e então o fato de elas sim, saberem o nome de cada jogador, o dia de cada jogo marcado e o placar de cada jogo que já aconteceu.

Durante um trabalho da faculdade, fui conversar com um senhor e ele dizia que cada Copa que passa, os antigos torcedores fervorosos estão cada vez mais desanimados. Nós, novos adultos, percebemos muito que isso advém da situação política do Brasil principalmente desde a Copa de 2014. Mas a questão política, é para outro post. 


Mesmo que muitos estejam em casa e sem a mínima vontade de assistir aos jogos, temos uma grande parcela de pessoas em casa assistindo e acompanhando tudo. Sim, estou falando dos twitteiros. Por mais desesperador que tenha sido o jogo da estreia do Brasil e tenha rendido vários gritos de raivas dos torcedores, ainda temos o pessoal que só pensa em fazer os famosos memes da Copa, dos jogadores, do Brasil, e por aí vai.

A graça não acabou. Estamos aí torcendo e vendo tudo acontecer. O brasileiro mudou em todos esses anos, mas esperamos que essa paixão pela bandeira quando diz respeito ao maior evento cultural do país, o futebol, siga sempre firme e forte. VAI TIME!!!!!!

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Comédia Brasileira: Os Normais O Filme


Eu estava no sebo da cidade para tirar umas fotos de um projeto de Fotojornalismo e encontrei por acaso o DVD do filme Os Normais por 10 temers. Eu já conhecia a série de comédia da TV Globo de anos atrás, mais precisamente entre 2001 e 2003, que foi quando foi ar. Sim, eu tinha 8 anos quando a série foi finalizada. Comprei na correria e achei que fosse a série mas na verdade era o filme.


O filme é dirigido por José Alvarenga Júnior, com roteiro assinado por Alexandre Machado e Fernanda Young.. Na semana de estreia, o filme teve mais de um milhão de espectadores e ao todo foram quase de 3 milhões de pessoas, figurando assim como a terceira maior bilheteria do ano de 2003.


É contado no filme como Vani (Fernanda Torres) e Rui (Luiz Fernando Guimarães) se conheceram e ficaram juntos. O filme começa com eles indo até a igreja para anular o casamento, com Vani ainda em seu vestido de noiva. Eles invadem a igreja e começam a percorrer toda papelada que tinha na sala do padre. Então somos levados à um "mini flashback gigante".  O filme se passa predominantemente no dia anterior à viagem de lua de mel de Vani.


Como cinéfila apaixonada pelo cinema Clássico (entre década de 30 até a de 70) eu resolvi ser mais eclética e dar chance à filmes brasileiros (principalmente depois de assistir Os Farofeiros, comédia lançada nesse ano). Isso realmente tem mudado minha percepção em relação ao cinema nacional. Por exemplo, o filme Meu Tio Matou um Cara é uma comédia incrível e que me fez chorar de rir.


Para os familiarizados de Os Normais acho que já sabem o que esperar do filme. Eu fiquei definitivamente chocada com o plot twist do final (e o do meio do filme também). Foram as uma hora e meia mais divertidas e que mais passaram rápido.
O DVD já será emprestado para minha mãe e padrasto e mais adianta para minha irmã e meu pai, até chegar ao meu irmã e sua esposa.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

POESIA #1 - Projeto Um Poema por Dia


eu amava uma pessoa
o nome dela era o mesmo meu
ou pelo menos seu sobrenome
ela era minha melhor amiga mas acima de tudo
ela era minha irmã
e nosso sangue nos uniu

eu tinha 18
ela 14
o que nos impedia de ser a mesma pessoa era quatro anos
aos 18 eu amava alguém que me fazia bem
aos 14 ela amava alguém que fazia bem pra ela
nós eramos amadas
e isso também era algo em comum
que nos unia

aos 18 eu precisava estudar pra entrar numa faculdade que eu não queria
aos 14 ela precisava fumar maconha pra fugir da sua realidade
nós tínhamos nossas formas diferentes de lidar com nossos problemas
ela adoeceu
e em seguida
eu adoeci
e principalmente
adoeci pra poder cuidar dela
mas meu adoecimento me fez vê-la de outra forma

aos 22 eu redescobri minha persona e meu alter ego
aos 18 elas estava aprendendo a ser adulta
em quatro anos eu mudei
parei de julgá-la motivos bobos
ela mudou
eu melhorei
ela melhorou
e então eu piorei
era a hora de ela cuidar de mim

segunda-feira, 4 de junho de 2018

O rapper Kendrick Lamar recebe menção honrosa no PRÊMIO PULITZER

Lamar recendo seu Grammy na categoria de rap

Kendrick Lamar é um cantor de rap que foi consagrado em 2017 ao lançar seu quarto álbum de estúdio "DAMN." e ter sete indicações ao Grammy ganhando quatro delas, inclusive a de "Best Rap Album".

No dia 16 de abril desse ano ele aceitou, na Universidade de Columbia em Nova York, o prêmio Pulitzer de música. O primeiro artista negro a receber esse prêmio foi em 1996.
Na análise da colaboradora Doreen St. Félix à revista The New Yorker, o Pulitzer concedido a Lamar é um evento mais significativo para a história do prêmio do que para a carreira do artista.

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/04/18/O-que-o-Pulitzer-de-Kendrick-Lamar-diz-sobre-o-artista.-E-sobre-o-pr%C3%B3prio-pr%C3%AAmio

© 2018 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.
Rapper se tornou o primeiro artista popular da música a ser laureado desde que a categoria musical foi criada em 1943

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/04/18/O-que-o-Pulitzer-de-Kendrick-Lamar-diz-sobre-o-artista.-E-sobre-o-pr%C3%B3prio-pr%C3%AAmio

© 2018 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.

Na análise da colaboradora Doreen St. Félix à revista The New Yorker, o Pulitzer concedido a Lamar é um evento mais significativo para a história do prêmio do que para a carreira do artista.

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/04/18/O-que-o-Pulitzer-de-Kendrick-Lamar-diz-sobre-o-artista.-E-sobre-o-pr%C3%B3prio-pr%C3%AAmio

© 2018 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.
Desde 1917 o Prêmio Pulitzer é o maior prêmio jornalístico, literário e musical. Desde 1943 ele dá seu prêmio de honra para músicos e compositores. Desde essa época, cantores de Jazz e música clássica são premiados todo ano. Pela primeira vez, um cantor do mainstream, que liderou as paradas musicais e com disco de platina 3x ganha o prêmio.

O Pulitzer que Lamar ganhou é considerado um ponto fora da curva que reflete uma série de mudanças no sentido de ampliar os gêneros contemplados do prêmio.
Na análise da colaboradora Doreen St. Félix à revista The New Yorker, o Pulitzer concedido a Lamar é um evento mais significativo para a história do prêmio do que para a carreira do artista.

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/04/18/O-que-o-Pulitzer-de-Kendrick-Lamar-diz-sobre-o-artista.-E-sobre-o-pr%C3%B3prio-pr%C3%AAmio

© 2018 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.
Rapper se tornou o primeiro artista popular da música a ser laureado desde que a categoria musical foi criada em 1943

Link para matéria: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2018/04/18/O-que-o-Pulitzer-de-Kendrick-Lamar-diz-sobre-o-artista.-E-sobre-o-pr%C3%B3prio-pr%C3%AAmio

© 2018 | Todos os direitos deste material são reservados ao NEXO JORNAL LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.

Dana Canedy, que também fez história ao ser a primeira mulher negra a entregar um Pulitzer, apreciou a menção honrosa à "DAMN" do músico, de 30 anos.
 
Kendrick Lamar diz que escreve desde sempre e que esse é seu amor. Falou que foi uma honra ganhar esse prêmio por  reconhecer seu trabalho como rapper em que escreve principalmente por questões raciais. O juri disse que o álbum de Lamar "reflete a complexidade urbana afro-americana".

Também responsável pela trilha sonora do filme blockbuster Pantera Negra que faz parte dos estúdios da Marvel e é sobre um super-herói que vem de uma tribo africana, Lamar deixa presente em todas suas composições a questão da dificuldades enfrentadas por um negro vivendo na América. 


O maior hit do álbum de 2017 foi "HUMBLE.". Para entender o sentido do álbum, dos vídeoclipes e das composições, assista ao clipe da música.